quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Meu Ser Obscuro

De acordo com as manifestações do meu subconsciente Meu lado negro se manifesta........ Toda a escuridão que o brilho dos meus olhos busca ofuscar Tem seus momentos de liberdade e afeição Versatilidade Stress Angústia infundada (ou não) Fazem parte de um único corpo mental. Sagrado momento de buscar De pensar em caminhos Ou de desejar o nada.......... Todos os dez estados de vida Em guerrilha eterna por manifestação superior a seus companheiros Toda a imagem conturbada e distorcida Por um excessivo desmanche de lágrimas muitas vezes inútil Geralmente inútil, Mas ainda assim repetitivo............ Retirar das profundezas de si o que há de luminoso ou permitir a manifestação oposta?? Incentivos para o bem não me faltam, Covardia e irresponsabilidade para optar pela pior escolha também não. Ser rigorosa comigo mesma é o mínimo...... o mínimo que eu posso e devo fazer para não perder o amor próprio e me enterrar em uma caixa de sapatos sob a terra do meu próprio quintal. É impressionante quanta indignação é possível obter de si mesma com a sinceridade. Indignação pelo que foi feito ou pelo que deixou-se de fazer........... Principalmente a segunda opção. Pelo menos eu reconheço Que a possibilidade, dever, e boa sorte de mudar Está guardada a sete chaves Dentro do meu próprio coração E isso é sempre confortante..........

Manifestações da arte....

.  
















A arte emana dos poros 
É paixão de nascença  
Evanesce da alma 
Como se estivesse escrita 
Desde sempre 
Floresce e é incomparável 
É necessária 
É o ar dos que a sentem 
A compreendem 
A reconhecem 
Tudo que é olhado se manifesta 
Está vivo e em movimento 
As cores 
Os corpos 
Se misturam 
É visão e desejo 
Doçura e revolta 
É o que existe por traz da visão 
É o que te chama em pleno sono 
Grande força motivadora 
Este ser também é arte em minha vida 
Mescla minhas pretensões e esperanças 
É tudo o que eu serei, a meu modo 
É tudo o que aprenderei por herança 
Vê-lo é sentir-me bem 
Sua atuação me desperta e atrai 
Sua presença me faz feliz 
E seu olhar me cativa 
Me faz sentir algo que considero irreal 
Meu medo é que isso não seja, 
Por mais que eu queira, realidade 
O meu medo é a não reciprocidade 
É que ele não me aceite e queira 
Assim como eu a ele 

(escrito em 11/04/2005) 
.
 

segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

PERFEIÇÃO

video

Fonte: emimusic

Vamos celebrar a estupidez humana  
A estupidez de todas as nações  
O meu país e sua corja de assassinos  
Covardes, estupradores e ladrões  
Vamos celebrar a estupidez do povo  
Nossa polícia e televisão  
Vamos celebrar nosso governo
E nosso Estado, que não é nação  
Celebrar a juventude sem escola
As crianças mortas  
Celebrar nossa desunião  
Vamos celebrar 
Eros e Thanatos  
Persephone e Hades  
Vamos celebrar nossa tristeza  
Vamos celebrar nossa vaidade.  
Vamos comemorar como idiotas  
A cada fevereiro e feriado  
Todos os mortos nas estradas
Os mortos por falta de hospitais  
Vamos celebrar nossa justiça  
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos  
O voto dos analfabetos  
Comemorar a água podre  
E todos os impostos  
Queimadas, mentiras e seqüestros  
Nosso castelo de cartas marcadas  
O trabalho escravo  
Nosso pequeno universo  
Toda hipocrisia e toda afetação  
Todo roubo e toda a indiferença  
Vamos celebrar epidemias:  
É a festa da torcida campeã  
Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir  
Não se ter a quem amar  
Vamos alimentar o que é maldade  
Vamos machucar um coração  
Vamos celebrar nossa bandeira  
Nosso passado de absurdos gloriosos  
Tudo o que é gratuito e feio  
Tudo que é normal  
Vamos cantar juntos o Hino Nacional  
(A lágrima é verdadeira)  
Vamos celebrar nossa saudade  
E comemorar a nossa solidão.  
Vamos festejar a inveja
A intolerância e a incompreensão  
Vamos festejar a violência  
E esquecer a nossa gente  
Que trabalhou honestamente a vida inteira  
E agora não tem mais direito a nada  
Vamos celebrar a aberração  
De toda a nossa falta de bom senso
Nosso descaso por educação  
Vamos celebrar o horror  
De tudo isso - com festa, velório e caixão  
Está tudo morto e enterrado agora  
Já que também podemos celebrar  
A estupidez de quem cantou esta canção.  
Venha, meu coração está com pressa  
Quando a esperança está dispersa  
Só a verdade me liberta  
Chega de maldade e ilusão.  
Venha, o amor tem sempre a porta aberta
E vem chegando a primavera - Nosso futuro recomeça:  
Venha, que o que vem é perfeição
 

Renato Russo

domingo, 20 de janeiro de 2008

Sonhos

Ainda q indefinivel aos olhos alheios, os sonhos devem ser criados buscados e sentidos para q se possa sobreviver.... Ou os sonhos ou a morte! A busca da vida feliz em prol de todos e não do egoismo de si...... Sonhar para todos viver para todos ser feliz juntamente. Esse é o objetivo, cultivar e ver florescer um sonho comum.